23 ago

Após debate, Marina aumenta engajamento no Facebook

Candidata da Rede foi a que teve maior aumento proporcional de engajamento após segundo debate

Atualizado em 24 de setembro, 2018 às 9:41 am

Principal episódio do segundo debate presidencial, transmitido pela RedeTV! na última sexta-feira (17), o enfrentamento entre Marina Silva e Jair Bolsonaro impulsionou a quantidade de interações — compartilhamentos, reações e comentários — recebidas pela candidata a cada nova postagem no Facebook, na comparação com o desempenho posterior ao primeiro debate, na Band, em 09 de agosto. Bolsonaro, por sua vez, perdeu engajamento após a segunda participação na TV com os demais presidenciáveis: Marina aumentou em 59,6% a média de engajamento por postagem no período, enquanto o deputado federal do PSL sofreu perda de 19,3% na quantidade média de interações recebidas de seus seguidores por publicação feita.

Percentual de variação das taxas de interações/post entre o 1º e o 2º debates

Fonte: Facebook|Elaboração: FGV DAPP

Ainda com desempenho discreto no Facebook, Marina apresentou, entre 09 e 16 de agosto, média de 3.440 interações/postagem, abaixo das médias, no mesmo período, de Bolsonaro (líder, com média de 42.081), João Amoêdo, Lula, Ciro Gomes e Cabo Daciolo. No entanto, de 17 a 21 de agosto, Marina subiu a 5.490 interações por postagem, enquanto Bolsonaro caiu a 33.950. Isso fez da presidenciável da Rede a que mais obteve, proporcionalmente, aumento de engajamento no período posterior ao segundo debate, embora ainda com média inferior às obtidas por Amoêdo, Lula, Bolsonaro e Daciolo.

Um dos destaques de exposição no primeiro debate, Daciolo foi o que apresentou a maior queda na taxa de engajamento entre a primeira e a segunda aparições na TV: perdeu 33,8% das interações por postagem, regredindo de média de 9.405, na semana posterior ao debate da Band, a 6.230 desde a participação na RedeTV!. Já Amoêdo, que não esteve no debate, apresentou expressivo crescimento na taxa de engajamento por postagem: subiu 59,2%, de média de 12.691 interações/postagem na semana pós-debate da Band para 20.204 desde a última sexta (17). O percentual de aumento no engajamento de Eymael também foi substancial, pelo baixo volume de interações do candidato na rede social: de 170, em média, por postagem, para 725 após o debate da RedeTV!, do qual não participou — alta de 326,4%.

Taxa de interações/post por candidato desde o segundo debate

Fonte: Facebook|Elaboração: FGV DAPP

Lula, que também não esteve nos debates, melhorou o desempenho por postagem no Facebook de um debate a outro. Entre 09 e 16 de agosto, o ex-presidente teve média de 14.762 interações por postagem; de 17 a 21 de agosto, aumentou 11,7% (foi a 16.484). Já Ciro Gomes (queda de 23,7% no período) e Geraldo Alckmin (queda de 14,7%) também perderam interações desde o debate na Band, assim como Álvaro Dias (queda de 47,2% na média), Guilherme Boulos (menos 46,4%) e Henrique Meirelles (queda de 42,3%).

Base de fãs

Em relação à análise da base de fãs, o impacto do confronto com Bolsonaro sobre a performance de Marina no Facebook é igualmente expressivo. Na comparação entre o aumento diário de cada presidenciável quanto ao número de fãs obtidos, após o primeiro e o segundo debates, o crescimento do número de seguidores de Marina aumentou 2400%. De 09 a 16 de agosto, a candidata da Rede ganhou por dia, em média, 64 novos fãs; de 17 a 21 de agosto, passou a 1.605 novos fãs diariamente.

 

Média diária de curtidas da base de fãs do primeiro (09 a 16 de agosto) e do segundo debate (17 a 21 de agosto)

Fonte: Facebook|Elaboração: FGV DAPP

O percentual de crescimento de fãs Geraldo Alckmin, pós-debate da Rede TV!, é o segundo maior, atingindo 180% — um salto de 58 para 163 curtidas em sua página por dia, em média. Jair Bolsonaro segue na liderança em volume absoluto de fãs, e entre o primeiro e o segundo debates, subiu 3.5% a taxa de novas curtidas na página do deputado, de 5.181 para 5.361 novos fãs. Alvaro Dias apresentou aumento de 7% (de 908 a 972 novos seguidores por dia, em média).

Já Ciro Gomes, Cabo Daciolo, Guilherme Boulos e Henrique Meirelles apresentaram redução no ritmo de crescimento de novos fãs, comparando-se o período de influência do primeiro e do segundo debates na TV. Meirelles teve a maior queda dentre os presidenciáveis (88,4%): após o programa na TV, conseguiu agregar 551 novos fãs por dia, em média. Desde o programa na Rede TV!, apenas 64. A redução de Guilherme Boulos chegou a 62%, caindo de 4.076 para 1.547 novos seguidores por dia, enquanto a página do Cabo Daciolo apresentou redução de 36,9% — de 2.600 para 1.641 novos seguidores por dia, em média. Quanto a Ciro, a redução da base de fãs foi 32%: caiu de 2.033 para 1.381, em média.

Diferença (%) da média diária de curtidas da base de fãs do primeiro (09 a 16 de agosto) e do segundo debate (17 a 21 de agosto)

Fonte: Facebook|Elaboração: FGV DAPP

Considerando os candidatos que não participaram dos debates na TV, a página de Eymael apresentou o maior crescimento (311,03%) entre os períodos de 09 a 16 de agosto e de 17 a 21 de agosto, passando de 29 para 119 curtidas por dia, em média. Em seguida, a página de João Goulart, com crescimento de 224,40%, o que representa um aumento de 41 para 133 curtidas por dia comparando o período do pós primeiro e segundo debates, em média. A página de João Amoedo registrou aumento de 202,50%, saltando de 11.714 para 35.435 curtidas por dia, em média na comparação entre os períodos. Já o crescimento da base de fãs de Lula foi de 108,53%, aumentando de 5.411 para 11.284 curtidas por dia, em média. Vera Lúcia foi a única candidata a apresentar redução no ritmo de crescimento do número de curtidas em sua página no Facebook, de 73 para 51 curtidas por dia, em média.

Média diária de curtidas da base de fãs do primeiro (09 a 16 de agosto) e do segundo debate (17 a 21 de agosto) — candidatos que não participaram do debate

Fonte: Facebook|Elaboração: FGV DAPP