31 ago

Debate sobre Marina alcança 82 mil tuítes em 12h com sabatina no ‘JN’

Apesar do debate aquecido, número de publicações é inferior ao provocado por debates da Band e da Rede TV!; alianças políticas e associação com a esquerda motivaram críticas

Atualizado em 31 de agosto, 2018 às 4:10 pm

Marina Silva fechou na noite desta quinta-feira (30) o ciclo de sabatinas promovidas pelo “Jornal Nacional” e pela Globonews com os presidenciáveis mais bem colocados em pesquisas eleitorais, à exceção de Lula, que está preso. Assim como ocorreu com os demais entrevistados, o debate sobre a candidata na Rede respondeu à exposição na TV e, entre as 19h desta quinta (30) e as 7h de sexta (31), foram registradas 82.234 publicações no Twitter relacionadas a Marina. Comparada aos outros presidenciáveis entrevistados, ela obteve melhor performance do que a de Geraldo Alckmin (44,9 mil tuítes), mas ficou abaixo da repercussão sobre Ciro Gomes (107 mil tuítes) e, principalmente, Jair Bolsonaro (1,3 milhão de tuítes).

Evolução de menções sobre Marina Silva no Twitter
31 de julho a 30 de agosto

Fonte: Twitter (até 24h) | Elaboração: FGV DAPP

O ápice do debate sobre Marina ocorreu às 20h de ontem, durante a entrevista ao “JN” — chegando a 429 tuítes por minuto. Comparando-se à primeira sabatina com a candidata, na Globonews, em 31 de julho, o pico de interesse dos usuários atingiu 99 tuítes por minuto às 23h. Porém, o desempenho da candidata foi inferior aos dois debates promovidos pela Band e pela Rede TV!, que, em momentos de pico, atingiram 1.169 e 570 tuítes sobre ela por minuto, respectivamente.

Volume geral de menções sobre Marina Silva no Twitter
19h de 30.ago às 7h de 31.ago

Fonte: Twitter | Elaboração: FGV DAPP

O engajamento nas postagens da página oficial de Marina no Facebook também foi impactado pela exposição na TV nesta quinta. Uma publicação da candidata comentando sobre sua trajetória e a defesa de que “nenhuma pessoa precise passar pela humilhação para sustentar sua família” angariou, sozinha, cerca de 20 mil interações nas últimas 12 horas.

Na quarta-feira (29), a página de Marina já havia apresentado alta no volume de interações, motivada por sua campanha. Naquele dia, o total de interações chegou a 67.740, com média de 11.290 interações por post no dia — maior crescimento desde o enfrentamento com Jair Bolsonaro no debate da Rede TV!, que somou 90.447 interações. Ainda assim, entre terça (28) e quinta (30), o total de interações em postagens de Marina subiu de 25.116 para 53.644, com a média de interações/post aumentando de 4.186 para 6.705 interações.

Evolução de engajamento de Marina Silva no Facebook
31 de julho a 30 de agosto

Fonte: Facebook | Elaboração: FGV DAPP

O debate temático

A biografia Marina foi o principal tema no debate sobre a candidata nas redes. De forma geral, os usuários avaliam a história de Marina como inspiradora e diferente em comparação à de outros políticos brasileiros. Mesmo antes da repercussão da sabatina ao “JN”, essa discussão já ocorria no Twitter, motivada por um post de sua campanha que traz um vídeo em que a candidata comenta sobre como as mulheres são sempre subestimadas.

A condução da entrevista ao “JN”, no entanto, também pautou grande parte das discussões, assim como ocorreu nas entrevistas anteriores com outros presidenciáveis. Os usuários comentaram que houve uma mudança na postura de William Bonner, que, supostamente, apresentou-se menos combativo por receio de ser acusado de interromper excessivamente uma mulher.

Já a performance de Marina gerou elogios sobre sua articulação. Segundo os usuários, ela pareceu mais preparada e “forte” em comparação a outros momentos de exposição pública. Parte dos perfis, porém, também criticou a candidata, afirmando que a sua colocação como “mulher e negra” é uma vitimização. Também houve questionamentos sobre os seus resultados e conquistas após 32 anos de vida pública e sobre sua capacidade de liderança — os usuários argumentam que Marina tenta se isentar de debates sobre pautas polêmicas.

Principais temas sobre Marina Silva no Twitter
19h de 30.ago às 7h de 31.ago

Fonte: Twitter | Elaboração: FGV DAPP

O debate sobre corrupção foi mobilizado por perfis progressistas e conservadores, e relacionado a discussões sobre alianças políticas e a associação com a esquerda. Enquanto perfis conservadores acusam Marina de associação com o PT e com Lula, os progressistas criticam o apoio a Aécio Neves no segundo turno das eleições de 2014, além da aliança do então candidato a presidente em 2014, Eduardo Campos.

As pautas de segurança pública foram motivadas por publicações da candidata, que criticou a liberação de armas como proposta para redução da violência. Os usuários questionaram Marina sobre qual seria, então, sua proposta para resolver o problema diante da forte sensação de insegurança da população.

As publicações da candidata sobre pautas econômicas também engajaram o debate nas redes em paralelo às entrevistas. Usuários apontaram supostas incoerências nas propostas de Marina sobre a Reforma da Previdência e a questionaram sobre propostas para lidar com a situação fiscal do país. Por fim, a candidata foi elogiada por ser uma líder ambiental reconhecida internacionalmente. Ainda assim, alguns usuários questionaram como irá lidar com a “bancada ruralista” e o agronegócio.

Nuvem de palavras e expressões sobre Marina Silva no Twitter
19h de 30.ago às 7h de 31.ago

Fonte: Twitter | Elaboração: FGV DAPP

A principal hashtag utilizada no debate sobre Marina segue a tendência das discussões associadas a outros candidatos, repercutindo as sabatinas promovidas pelo “Jornal Nacional”: #marinanojornalnacional esteve presente em 34% das postagens (28.280 tuítes). Em seguida, 3,8% das publicações foram mobilizadas por apoiadores da candidata, trazendo #votemarina18 em 3.165 tuítes. Apesar do menor volume, vale mencionar o uso das hashtags #onugarantelula (380 postagens), por apoiadores do ex-presidente, e #bolsonaropresidente17 (190), divulgada por eleitores do deputado, nas discussões sobre Marina.

Principais hashtags sobre Marina Silva no Twitter
19h de 30.ago às 7h de 31.ago

Fonte: Twitter|Elaboração: FGV DAPP

Jair Bolsonaro foi o candidato que mais pautou os debates sobre os demais presidenciáveis analisados durante o ciclo de entrevistas promovido pela Rede Globo nesta semana — o deputado esteve presente em 5.851 publicações (ou 7%) sobre Marina Silva. Seguindo a polarização de opiniões nas análises sobre Ciro Gomes e Geraldo Alckmin, apoiadores do candidato do PSL criticaram a bancada do “JN” por supostamente evitar questões polêmicas, como a filiação da candidata ao PT no passado e sua participação no governo Lula como ministra do Meio Ambiente. Já os perfis críticos ao candidato do PSL elogiaram a calma, o equilíbrio e a articulação de Marina nas respostas, em contraposição a Bolsonaro, que “chutou a mesa da bancada”, segundo os usuários.

Lula foi o segundo candidato mais associado a Marina, mencionado em 3.526 publicações (ou 4,3%), majoritariamente negativas para a candidata da Rede. De forma geral, os usuários questionaram o suposto envolvimento de Marina em acusações de corrupção sobre o PT, além do fato de ter criticado Dilma Rousseff em sua fala durante a entrevista, sem mencionar Lula.
Destacam-se ainda menções a Ciro Gomes em 3.169 publicações (3,8%), mobilizadas por usuários que comparam as propostas de Marina às do candidato do PDT e apontam os dois como opções à campanha de Bolsonaro.

Menções aos candidatos à Presidência associados a Marina Silva no Twitter
19h de 30.ago às 7h de 31.ago

Fonte: Twitter| Elaboração: FGV DAPP