21 set

Presidenciáveis postam mais de 3,4 mil publicações no Facebook

Passados 15 dias de campanha televisiva, número de publicações de candidatos na rede social aumentou; entre os temas da Agenda Política, debate sobre economia é o principal foco, seguido de administração pública

Atualizado em 24 de setembro, 2018 às 11:32 am

Em um mês de campanha, os 13 candidatos que disputam a Presidência publicaram mais de 3,4 mil posts no Facebook. Entre 16 de agosto e 15 de setembro, Guilherme Boulos, Alvaro Dias e João Amoêdo, candidatos que têm baixo tempo de propaganda televisiva, foram os que mais publicaram na rede social. Por outro lado Jair Bolsonaro, presidenciável com maior número de seguidores e maior média de engajamento na rede social — que também possui pouco tempo de TV —, figurou entre os cinco candidatos que menos publicaram.

De forma geral, todos os presidenciáveis privilegiaram postagens diretamente relacionadas ao dia-a-dia da campanha, sobretudo informando sobre eventos, passeatas e entrevistas. Aliás, na segunda quinzena da campanha, o número de posts relatando a presença dos candidatos em eventos aumentou, refletindo também a expansão na intensidade das campanhas nas ruas.

Durante o primeiro mês de campanha, Amoêdo foi o presidenciável que mais deu destaque a publicações da imprensa. Cerca de 23% das postagens em sua página oficial no Facebook foram compartilhamentos de notícias, sobretudo, entrevistas com o candidato, como uma forma de reforçar sua participação na disputa, apesar de seu tempo reduzido de televisão e da ausência nos debates televisionados. Houve, ainda, destaque para notícias reportando a apresentação do partido Novo de requerimento ao Tribunal Superior Eleitoral contra a candidatura do ex-presidente Lula.

Ciro Gomes, por sua vez, foi o candidato que mais alavancou entre as duas quinzenas iniciais da campanha postagens sobre Agenda Política, ou seja, destinadas a tratar de políticas públicas e propostas programáticas. Entre a primeira e a segunda quinzena, o candidato aumentou em 86% as postagens deste tipo e manteve o destaque sobre as pautas econômicas. Guilherme Boulos, no entanto, ainda é quem mais posta sobre Agenda Política, com destaque para a temática dos direitos humanos.

Fernando Haddad manteve as mesmas proporções entre os períodos analisados, enquanto Geraldo Alckmin, Jair Bolsonaro e Marina Silva dedicaram menos espaço a postagens de Agenda Política na segunda quinzena, que coincide com o início da propaganda em rádio e TV, em comparação com a primeira.

As propostas de cunho econômico foram o grande destaque entre as postagens dos presidenciáveis, sendo o tema mais abordado nas páginas de sete dos treze candidatos. Administração Pública também apareceu em evidência entre os candidatos, principalmente na primeira quinzena da campanha, com publicações sobre a organização do Estado, debates sobre a dívida pública, a gestão do dinheiro público e o combate à corrupção. A temática foi encabeçada, principalmente, por Guilherme Boulos, Álvaro Dias e João Amoêdo.

Já na segunda quinzena, para além de Economia, houve destaque para as propostas sobre Educação e Cultura, tema pautado especialmente por Ciro Gomes e Marina Silva. Em geral, os presidenciáveis priorizaram a discussão sobre o ensino superior.